sexta-feira, outubro 31, 2014

RIO TIETÊ: falta de chuva e águas poluidas, fazem aves e animais deixarem o local atingido.

 Rio Tietê região Cidade Miguel Barda Suzano-sp.  águas turvas poluídas e parada. sem  possibilidade nenhuma de vida animal nesses locais,  fruto da estiagem que assola a região.
 bacias que sempre viviam cheias, hoje a Imagem é de solo seco e rachado pela temperatura.
Ainda se preserva a vegetação e o verde nas margens do Rio. e  Bem No fundo é possível  ver a passagem do Rodo Anel Mario Covas setor leste, Rumo a Ribeirão pires.
solo Rachado denuncia a falta d,água nessa região. onde era possível ver cantos de aves, e outros animais, hoje isso é quebrado pelo silêncio. talvez tenham migrado para outros setores para escapar da seca. também é possível ver bem lá no fundo, a Cidade Miguel Badra.

quinta-feira, outubro 30, 2014

ESTADOS UNIDOS: tentativa fracassada em lançamento de foguete.


Wallops launch pad looking south after launch failure 

Foguete espacial explode durante lançamento em base da Nasa

                  

Foto fornecida pela Nasa (Agência Espacial Americana) mostra a vista aérea das instalações de lançamento na ilha de Wallops, na Virgínia, nos Estados Unidos, após tentativa fracassada de lançamento de foguete Antares, nesta quarta-feira (29). O foguete espacial da empresa privada americana Orbital Sciences Corporation, que carregava a nave espacial não tripulada Cygnus a bordo, explodiu nesta terça-feira (28). O veículo carregava 2,2 toneladas de equipamentos, material de experimentos e provisões para os seis membros da tripulação da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) 

RIO GRANDE DO SUL: pós interdição, estrutura de ponte desaba na Região Central

Ponte foi interditada na noite de segunda-feira (28) pela Polícia Rodoviária Federal  (Foto: Cláudio Vaz/RBS TV)
Ponte foi interditada na noite de segunda-feira (28)
Ponte desabou na tarde desta quinta-feira na Região Central do RS (Foto: Cláudio Vaz/RBS TV)
Ponte desabou na tarde desta quinta-feira na Região Central

Estrutura sobre a várzea do Rio Toropi, na BR-287, caiu nesta quinta-feira.
Técnicos do Dnit já haviam alertado que ponte estava prestes a desabar.

A ponte sobre a várzea do Rio Toropi, que estava interditada desde a noite de segunda-feira (27) por risco de desabamento, entre São Pedro do Sul e São Vicente do Sul, na Região Central, caiu no início da tarde desta quinta-feira (30). Técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) já haviam alertado que a estrutura estava prestes a desabar e por isso proibiram a circulação de veículos e pedestres no local. A chuva que atinge a região desde a madrugada pode ter colaborado para a queda.
A ponte localizada na BR-287, principal rodovia de ligação com a Fronteira Oeste, havia apresentado problemas nos pilares de sustentação e acabou cedendo um metro. Após a interdição, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) começou a desviar motoristas pela BR-158, o que aumenta o percurso em cerca de 170 km. Os condutores estão sendo avisados 30 km antes do trecho bloqueado, segundo a PRF.
Um desvio provisório foi construído por uma estrada no meio de uma lavoura, próximo à estrutura que acabou desabando. Os motoristas também podem optar por uma balsa no local. A estrada de chão entre São Pedro do Sul e Mata não é recomendada pela PRF       

BAHIA: homens armados com metralhadoras assaltam agência do Banco do Brasil

Câmera de segurança mostra pelos menos oito homens fugindo com os dois reféns
Câmera de segurança mostra pelos menos oito homens fugindo.

Assalto a banco tem reféns, feridos e dinheiro jogado ao povo na Bahia

Um grupo composto por ao menos dez homens armados com metralhadoras e rostos cobertos invadiu a cidade Uauá (427 km de Salvador, na Bahia) e assaltou a agência do Banco do Brasil, no centro do município, na manhã desta quinta-feira (30).
Segundo a polícia, os homens chegaram em duas camionetes  e estavam fortemente armados. Houve pânico e correria, já que o assalto ocorreu por volta das 8h (9h no horário de Brasília).
Na chegada, eles atiraram nos dois vigilantes da agência, que foram socorridos e levados ao hospital da cidade, mas --segundo as primeiras informações-- não correm risco de morte.
Uma imagem captada por uma câmera de segurança mostra pelos menos oito homens fugindo com os dois reféns e de posse de uma metralhadora.
A imagem foi divulgada pelo Sindicato dos Bancários da Bahia, que já classifica 2014 como um dos mais violentos no setor da história. Somente em outubro foram 22 ocorrências registradas no Estado.

Dinheiro para o alto

Após o assalto, os homens fugiram disparando tiros para o alto e jogando dinheiro para a população.
"Não sabemos dizer exatamente se sabe quantos homens foram, mas eram entre dez a 15. Eles ainda levaram dois funcionários do banco reféns, mas que foram liberados em seguida", afirmou Germano Gonçalves, investigador de polícia.
O policial disse ainda que os assaltantes deram vários tiros em vidraças, e explicou que não há efetivo militar suficiente para reagir a um assalto desse porte.
"Não tem como ter reação, o local é muito aglomerado de pessoas. Temos um efetivo pequeno, especialmente a Polícia Militar, que, pelo o que sei, tinha uma viatura com três a quatro homens", afirmou.
A polícia ainda não tem suspeitos do crime e vai investigar o caso. Esse não foi o primeiro assalto à agência na cidade. Segundo a polícia, em 2006 houve outro ataque ao local.

MEXÍCO: Manifestantes atacam residência do governador de Guerrero.

Estudantes e professores atacam a casa do governador interino com pedras nesta quarta-feira (29) (Foto: Alejandrino Gonzalez/AP Photo)
Estudantes e professores atacam a casa do governador interino
Veículo oficial é incendiado na residência oficial do governador interino de Guerrero, no México (Foto: Alejandrino Gonzalez/AP Photo)
Veículo oficial é incendiado na residência oficial do governador interino.

Grupo de professores quer renúncia de governador interino do Estado.
Antecessor deixou o cargo após crise gerada por sumiço de estudantes. Dezenas de professores atacaram nesta quarta-feira (29) a residência oficial do novo governador de Guerrero, Rogelio Ortega, ao término de uma manifestação para pedir sua renúncia e o retorno com vida dos 43 estudantes desaparecidos há um mês.

Cerca de 70 integrantes da Coordenadora Estatal de Trabalhadores da Educação em Guerrero (Ceteg) encapuzados e com paus e pedras na mão tentaram derrubar uma das portas da residência, localizada em Chilpancingo, capital do estado de Guerrero.
As forças de segurança responderam com tiros e pedras, o que enfureceu os professores, que utilizaram um poste de madeira para derrubar a porta e incendiaram um veículo oficial.
Outros 500 agentes anti-distúrbios foram destacados para reforçar a segurança da residência, o que dissuadiu o grupo de manifestantes.
O incidente aconteceu no final de uma manifestação que contou com cerca de mil professores da Ceteg, um sindicato que protagonizou vários protestos contra a reforma educional promovida pelo presidente Enrique Peña Nieto e agora pelo desaparecimento dos estudantes.
Os professores exigem a renúncia de Ortega, porque não foi eleito pelo povo. No domingo passado ele foi eleito pelo Congresso de Guerrero como governador interino em substituição a Ángel Aguirre. Os manifestantes ainda reivindicam informações sobre a localização dos 43 estudantes desaparecidos.
Aguirre, do esquerdista Partido da Revolução Democrática (PRD), renunciou na quinta-feira passada pressionado pelo mal-estar social gerado pelos incidentes violentos de 26 de setembro em Iguala.
Nesta noite os policiais atacaram a tiros estudantes da Escola Normal Rural de Ayotzinapa supostamente por ordens do então prefeito de Iguala, José Luis Abarca, causando a morte de seis pessoas e feriu outras 25.
Além disso, de acordo com a investigação, os policiais detiveram 43 estudantes e os entregaram ao cartel Guerreros Unidos, cujo líder, Sidronio Casarrubias, ordenou seu desaparecimento achando que se tratavam de membros dos Vermelhos, uma quadrilha rival.

GOOGLE: gigante desenvolve nanopartículas para detecção de doenças.


 

 Material será ingerido por cápsula e transmitirá dados sobre células doentes para um computador equipado com sensores


SÃO FRANCISCO – O Google anunciou nesta terça-feira, 28, estar trabalhando no desenvolvimento de nanopartículas com intuito de utilizá-las para identificar alterações bioquímicas no organismo que possam dar sinais de alerta de doenças.
A empresa, com sede em Mountain View na Califórnia, informou que as nanopartículas serão ingeridas por uma cápsula e transmitirão as informações sobre as células doentes para um computador equipado com sensores.
Em comunicado divulgado nesta terça-feira, a empresa destacou que as taxas de sobrevivência ao câncer dependem em grande parte do diagnóstico precoce da doença e lamentou que em muitos casos, como os de tumores no pâncreas, esses diagnósticos ainda não sejam viáveis.
A GoogleX, divisão do Google que desenvolveu os automóveis autônomos (sem motorista, freio ou volante), o Google Glass e os balões aerostáticos, para levar internet às comunidades remotas, também está trabalhando no projeto das nanopartículas.
“A GoogleX está desenvolvendo pesquisas para saber se as nanopartículas no fluxo sanguíneo combinado ao um dispositivo portável equipado com sensores especiais, podem ajudar os médicos a detectar doenças ainda em fase inicial”, afirmou a empresa.
O projeto ainda está em desenvolvimento, os especialistas estimam que pode ser necessário de cinco a sete anos até que se complete. Ainda assim, o Google acredita no potencial desta tecnologia.
A empresa disse que pode ser possível desenvolver um teste para detectar enzimas geradas por placas nas artérias que estejam prestes a explodir e causar um infarto ou acidente vascular cerebral.
As nanopartículas devem aderir às células doentes e transmitir informação para os dispositivos portáteis.
O Google ressaltou que as tecnologias desenvolvidas nos últimos anos como micro sensores e poderosos microscópios aumentam a esperança de novos sistemas de diagnóstico.
“Antes de existir estas ferramentas, estudar uma doença era como estudar a cultura francesa sobrevoando Paris uma vez ao ano. Era possível ter uma visão superficial, mas não imergir na ação”, destacou a empresa. / EFE

quarta-feira, outubro 29, 2014

RAÇAS: Conheça a última tribo canibal do mundo.


Famosos por seus rituais, eles também ganharam fama mundial por suas casas a mais de 35 metros de altura na copa das árvores 


Situada em Papua-Nova Guiné, a tribo Korowai é o último povo antropófago do mundo. O ritual canibal só ocorre quando um doente à beira da morte acusa uma pessoa de transmitir a doença e estar possuída pelo demônio

Pode até parecer o enredo de um filme de aventura dos anos 80, mas ainda existe um povo canibal no mundo. Conhecida como Korowai, a última tribo antropófaga está situada em Papua-Nova Guiné, na Oceania. Famosos por seus rituais, eles também ganharam fama mundial por suas casas a mais de 35 metros de altura na copa das árvores.
Localizada por cientistas na década 1970, a tribo teve o primeiro contato com o homem branco apenas naquela época. Para uma população que vivia em total isolamento da humanidade, a descoberta gerou tanto terror que os descobridores foram chamados de "laleo", que significa "demônio branco".
Ao contrário da crença popular que o canibalismo ocorre em qualquer momento e sem um objetivo próprio, os Korowai's comem seus pares apenas quando eles são 'acusados' por um doente que esteja à beira da morte. Quando a pessoa enferma chama alguém pelo nome, os membros Korowai's acham que o doente está acusando-a de estar possuída pelo "khakhua" que significa demônio, em português. A prática faz parte da cultura espiritual da tribo e segundo uma crença local, eles estão matando a criatura que está transmitindo a doença e não um ser humano.
Quando se fala em canibalismo, logo se pensa em selvageria e pessoas sendo comidas vivas, mas não é assim que ocorre. No ritual Korowai, o "acusado" é primeiramente morto por uma flecha feita com osso de ave e então, seu corpo é cortado, cozido e servido para a tribo durante o jantar. As únicas partes que não são devoradas pelos canibais são os órgãos genitais, cabelos, ossos, dentes e unhas.
Os únicos integrantes que estão a salvo do canibalismo são as crianças, mas apenas até os 12 anos de idade. Assim como o ritual não permite que sejam mortas, elas também não podem se servir dos banquetes antropófagos. Contudo, se uma das crianças for acusada de estar possuída pelo "khakhua", ela será mantida presa até a adolescência quando será morta.
Prática ilegal
Nos últimos anos, o governo local vem tentando diminuir a prática no país ao proibi-la em algumas áreas. Uma das leis que tentam coibir o canibalismo trata o ato como um assassinato premeditado. Porém, independentemente das ações governamentais, o número de pessoas mortas anualmente vem caindo desde o início do contato dos Korowai's com o homem branco.
Turismo
Ao contrário do que se pode imaginar, centenas de turistas visitam os Korowai's anualmente e saem com todas as partes do corpo inteiras! Desde a descoberta da tribo, algumas agências turísticas a colocaram em seus roteiros e levam visitantes para conhecê-la. Os passeios rumo aos últimos canibais do mundo são vendidos na cidade de Port Moresby, capital de Papua-Nova Guiné. O roteiro custa a partir de R$ 1150 por pessoa e dura 10 horas.
Como o canibalismo ocorre apenas entre os próprios integrantes, não existem riscos a saúde dos turistas. Com visitas quase diárias, os Korowai's criaram uma nova fonte de renda para ajudar na subsistência da tribo. Contudo, o dinheiro não alterou o estilo de vida simples e os hábitos deste povo único.

Quando se fala em canibalismo, logo se pensa em selvageria e pessoas sendo comidas vivas, mas não é assim que ocorre no ritual Korowai
 Quando se fala em canibalismo, logo se pensa em selvageria e pessoas sendo comidas vivas, mas não é assim que ocorre no ritual Korowai - Foto: Albert Montserrat
Ao contrário do que se pode imaginar, centenas de turistas conhecem os Korowai's anualmente e saem com todas as partes do corpo inteiras!Ao contrário do que se pode imaginar, centenas de turistas conhecem os Korowai's anualmente e saem com todas as partes do corpo inteiras! - Foto: Ronald Vriesema
.
As únicas partes que não são devoradas pelos canibais são os órgãos genitais, cabelos, ossos, dentes

As únicas partes que não são devoradas pelos canibais são os órgãos genitais, cabelos, ossos, dentes e unhasNos últimos anos, o governo local vem tentando diminuir o canibalismo no país ao proibi-lo em algumas áreasComo canibalismo ocorre apenas entre os próprios integrantes, não existem riscos a saúde dos turistasNo ritual Korowai, o

BRASIL: moedas tem novas caras.

Banco Central lança moedas em homenagem aos Jogos Olímpicos do Rio

O Banco Central decidiu homenagear os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, com moedas especiais. Serão lançados 36 modelos diferentes relacionadas a competição.
No entanto, apenas 16 tipos estarão em circulação. As demais que foram feitas para colecionadores, quatro de ouro e 16 de prata, terão de ser compradas.
As versões que estarão em circulação terão valor de um real. Na parte de trás das moedas, serão homenageadas 14 modalidades: atletismo, natação, paratriatlo, golfe, basquete, vela, paracanoagem, rúgbi, futebol, vôlei, atletismo paraolímpico, judô, boxe, natação paraolímpica. As outras duas serão para as mascotes do evento olímpico e paraolímpico.

Já os modelos de ouro terão o Cristo Redentor na parte da frente. Atrás, as modalidades citadas serão a corrida de 100m rasos, salto com vara e luta olímpica. A quarta moeda é para a tocha.
As de prata terão o vôlei de praia, remo, ciclismo e maratona na parte de frente e homenagens para o Brasil na parte de trás com flora, fauna, arquitetura e música como temas.
Apesar de já ter divulgado os modelos, o Banco Central ainda não tem data para o lançamento dos modelos.







CHUVAS: cidade vive momento de temporais.

casas,pontes, e estradas são danificadas por enchentes após chuvas em voz, na Noruega.

segunda-feira, outubro 27, 2014

MUNDO: Lava de vulcão ameaça moradores no Havaí.


 

Rio de lava de vulcão no Havaí chega a 100 metros de residências

Um rio de lava do vulcão Kilauea que vinha se aproximando de áreas habitadas da Ilha Grande do Havaí há meses está agora a meros 100 metros da propriedade residencial mais próxima, alertaram as autoridades nesta segunda-feira (27).
Os moradores no caminho da lava foram postos de sobreaviso para um possível abandono do local, declarou o Condado do Havaí em um alerta da defesa civil.
O rio de lava, que começou a borbulhar para fora do vulcão em erupção constante em 27 de junho, estancou no fim de setembro, mas retomou sua lenta trajetória várias semanas atrás.
Sua dianteira ruma agora para o vilarejo de Pahoa, uma área onde havia cultivo de cana-de-açúcar e agora consiste em pequenas lojas e residências com uma população de cerca de 800 pessoas.
O comunicado da defesa civil informou que a lava está percorrendo, em média, cerca de 10 a 15 metros por hora, e que as autoridades irão monitorá-la o tempo todo. A dianteira é ampla o suficiente para destruir as casas em seu caminho.
O vulcão Kilauea está em erupção na cratera de Pu'u O'o desde 1983. A última residência destruída por lava na Ilha Grande se encontrava na subdivisão Royal Gardens, em Kalapana, em 2012, de acordo com a agência de defesa civil.