quarta-feira, outubro 22, 2014

CHILE: Fotos marcantes ou premiadas em concursos.

O chileno Francisco Negroni ganhou a categoria ambientes da Terra do prêmio Photographer of the Year, na edição de 2014. Ele capturou a imagem que batizou de "Apocalipse", no Parque Nacional Puyehue, no sul do Chile.Ele flagrou um evento raro: uma tempestade de raios provavelmente causada pelas descargas de eletricidade estática resultantes do choque entre rochas quentes, cinzas e vapor da erupção no complexo vulcânico
Puyehue-Cordón

segunda-feira, outubro 20, 2014

NOTÍCIAS LOCAL: 15 dias é o prazo.

(Ocupação) Parque Maria Helena, em Suzano



Justiça dá prazo de 15 dias para que moradores deixem local

Justiça dá prazo de 15 dias para que moradores deixem local
Moradores da ocupação no Parque Maria Helena, em Suzano, terão 15 dias para desocupar o local. De acordo com publicação feita no Diário Oficial do Estado (DOE), na última terça-feira, a Justiça determinou a reintegração de posse da área, que é pública. Agora, os ocupantes terão o prazo de 10 dias corridos após a publicação para entrarem com agravo judicial.
A advogada que trabalha em defesa dos ocupantes, Penina Alves de Oliveira, explicou a situação atual e crê em uma suspensão da liminar de reintegração. "A medida acabou não verificando o que a promotoria pediu, para que a Prefeitura ratificasse as datas da invasão, pois, ao contrário do que foi colocado no processo, a invasão ocupa esta área desde 2011. Agora, com o crescimento nos últimos meses, querem desapropriar. Apesar de a Prefeitura afirmar que a destinação seria uma praça, essa área estava extremamente abandonada", conta.
Segundo Penina, o agravo judicial será protocolado até o início da próxima semana. "Precisamos quebrar a liminar, para depois os moradores terem um tempo para se justificarem. Eles estão cientes de que a área é pública e que estão irregulares. Mas já que a Prefeitura não tem um plano social para dar moradia a essas pessoas, elas acabaram invadindo. Temos que questionar o que poderá ser feito em relação aos moradores, crianças, idosos e deficientes, que não podem ser simplesmente colocados na rua", completa a advogada.
Em pouco mais de um mês, a ocupação passou de 50 para 100 famílias alojadas no local. Os moradores, preocupados com a decisão judicial, afirmam não saber quais providências tomar. "É muito difícil para nós, não sabemos o que fazer. Temos crianças para cuidar, e não podemos ir morar embaixo dos viadutos da cidade. Aqui não tem nenhum bandido, somos todos cidadãos e exigimos que a Prefeitura faça com que tenhamos moradia de qualidade", diz a aposentada Divânia Pereira.
A Prefeitura de Suzano afirmou que a liminar foi deferida e que está adotando as medidas cabíveis para concluir o processo de reintegração de posse. Ainda segundo a Prefeitura, a decisão foi publicada pela juíza de Direito Mirian Keiko Sanches.

domingo, outubro 19, 2014

ESTIAGEM: São Paulo registra chuva neste domingo após tarde de calor intenso.

Chuva é registrada na região do Morumbi, Zona Sul de São Paulo, por volta das 21h30 deste domingo (19) (Foto: Eduardo Carvalho/G1)
Chuva é registrada na região do Morumbi, Zona Sul de São Paulo




Precipitação é efeito da chegada de uma frente fria à região Sudeste.
Previsão é que haja ocorrência de chuvas ao longo da semana, diz Inmet.

Depois de os termômetros marcarem 35,8ºC na tarde deste domingo (19), pontos das regiões Sul e Oeste de São Paulo sentiram o refresco da chuva à noite. A precipitação é resultante da chegada de frente fria.

De acordo com a Climatempo, a partir desta segunda-feira (20) a atmosfera deve ficar mais úmida e o ar quente e seco, que prevaleceu ao longo deste fim de semana no Sudeste e parte do Sul do país, perde força.
A tendência é que novas frentes frias estacionem sobre essas regiões e provoquem chuvas, mas sem grandes acumulados de precipitação.
Entre segunda e sábado, a previsão é que chova na Grande São Paulo entre 10 milímetros e 20 milímetros.
Nesta segunda, a previsão é de garoa o dia todo na capital paulista, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, o Inmet. A mínima fica em 17ºC e a máxima não deve passar de 24ºC.
Para outubro, a meteorologia espera que o nível de chuva seja menor ou igual a 127 mm, média do mês em anos anteriores.
O total, segundo Vitor Kratz, meteorologista da Climatempo, não será suficiente para encher os níveis do reservatórios que formam o Sistema Cantareira, que opera com 3,6% da capacidade de abastecimento, segundo balanço divulgado pela Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo (Sabesp) deste domingo.

sexta-feira, outubro 17, 2014

INTERNACIONAL: Ilhas Bermudas se preparam para sofrer impacto do furacão Gonzalo.

O furacão Gonzalo aparece em foto tirada pelo astronauta Alexander Gerst na Estação Espacial Internacional, na quinta-feira (16) (Foto: AFP Photo/Nasa/Alexander Gerst/Handout)
O furacão Gonzalo aparece em foto tirada pelo astronauta.



Arquipélago deve sofrer com fortes ventos e inundações nesta sexta (17).
Furacão deve perder força rapidamente após passar pela capital Hamilton.

O furacão Gonzalo mantinha sua força destrutiva, com ventos de mais de 200 km/h, poucas horas antes de chegar às ilhas Bermudas, que se preparavam para receber seu impacto, diante da previsão de perigosas inundações e chuvas.
Gonzalo era um furacão de categoria 3, das cinco da escala Saffir-Simpson, com ventos de 205 km/h e rajadas ainda mais fortes, quando estava a apenas 165 km ao sudoeste das Bermudas às 18 horas (15 horas no horário de Brasília) - informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), situado em Miami (sudeste dos Estados Unidos).
Apesar de perder força gradativamente, "espera-se que Gonzalo se torne um perigoso furacão, quando se posicionar perto, ou sobre as Bermudas", advertiu o NHC, que prevê que o arquipélago britânico sofrerá com fortes ventos, inundações costeiras e chuvas de 80 mm a 150 mm.
Na tarde desta sexta-feira (17), quando ventos e chuvas já atingiam as Bermudas, a capital, Hamilton, permanecia em silêncio, com as pessoas protegidas em suas casas, com as janelas bloqueadas. Escolas e estabelecimentos comerciais estão fechados desde quinta-feira.
Gonzalo, que na quinta-feira permaneceu como furacão de categoria 4 com ventos até 230 km/h, perderá força rapidamente a partir da noite de sexta, informou o NHC.
Antes disso, porém, seu centro passará a 46 km do arquipélago, por volta das 23 horas (20 horas no horário de Brasília), segundo um boletim do Serviço de Meteorologia das Bermudas.
O serviço desse conjunto de ilhas turísticas, de 60 mil habitantes, situado no Atlântico, a 1.000 km da costa americana, informou às 18 horas desta sexta-feira (15 horas no horário de Brasília) que já eram registradas rajadas de 110 km/h.
"Ventos com força de furacão começarão a se estender pela ilha muito em breve", advertiu.
Além do vendaval, haverá "inundações costeiras que podem causar mortes, e que serão acompanhadas de grandes ondas destrutivas", acrescentou o órgão.
As autoridades advertiram que Gonzalo poderá ser tão severo quanto o furacão Fabian, que, em 2003, deixou quatro mortos e danos milionários nas Bermudas.

quarta-feira, outubro 15, 2014

TITANIC: imagens inéditas mostram o navio titanic antes da tragédia em 1912.

O Titanic é rebocado do estaleiro. Uma exposição de fotos mostra ao público, pela primeira vez, imagens da cerimônia de lançamento ao mar do "Titanic", o transatlântico que entrou para história por ter afundado em sua viagem inaugural, em 1912
O Titanic lança fumaça nos céus de Belfast. Uma exposição de fotos mostra ao público, pela primeira vez, imagens da cerimônia de lançamento ao mar do "Titanic", o transatlântico que entrou para história por ter afundado em sua viagem inaugural, em 1912
Vista lateral do Titanic. Uma exposição de fotos mostra ao público, pela primeira vez, imagens da cerimônia de lançamento ao mar do "Titanic", o transatlântico que entrou para história por ter afundado em sua viagem inaugural, em 1912
Multidões foram ao estaleiro Harland and Wolff para de despedir do navio. Uma exposição de fotos mostra ao público, pela primeira vez, imagens da cerimônia de lançamento ao mar do "Titanic", o transatlântico que entrou para história por ter afundado em sua viagem inaugural, em 1912

Ainda com amarras, o Titanic passa por uma última inspeção. Uma exposição de fotos mostra ao público, pela primeira vez, imagens da cerimônia de lançamento ao mar do "Titanic", o transatlântico que entrou para história por ter afundado em sua viagem inaugural, em 1912 Mais National Museums Northern Ireland

terça-feira, outubro 14, 2014

BRASIL: Fabricação de moeda cai e troco some do mercado.


Comerciantes e lojistas estão fazendo de tudo para conseguir moedas. De brindes e descontos aos clientes que facilitam o troco ao recurso a vendedores ambulantes e flanelinhas, vale qualquer esforço atrás dos trocados. Os apelos chegaram até mesmo às igrejas em busca do dinheiro miúdo. Essas táticas passaram a ser usadas depois que se tornou cada vez mais difícil obter moedas e notas de baixo valor nos bancos.
As causas para o sumiço do troco na rede bancária são os cortes sucessivos no orçamento do Banco Central. Sem recursos, a instituição foi obrigada a reduzir as encomendas de moedas para menos de um terço dos pedidos feitos no ano passado. Em cédulas, foram solicitadas menos da metade das unidades de 2013, segundo o contrato firmado entre o BC e a Casa da Moeda, responsável pela fabricação de dinheiro no País.
No ano passado, a Casa da Moeda produziu 3,15 bilhões de cédulas e 2,3 bilhões de moedas de todos os valores para o BC. Neste ano, a previsão é fabricar 1,2 bilhão de cédulas e somente 945 milhões de moedas. Essas são as quantidades previstas em contrato para todo o ano. Mas, passados nove meses, a fabricação está muito abaixo dessa previsão. E o orçamento destinado para esse fim já foi praticamente todo gasto.
De janeiro a setembro, a Casa da Moeda produziu 654 milhões de cédulas e 286 milhões de moedas, quantidade significativamente inferior à dos últimos anos. Em 2012, foram 2,8 bilhões de cédulas e 1,2 bilhão de moedas. Até o momento, porém, não há evidências de que essa produção menor tenha se refletido em diminuição da base monetária - o dinheiro em circulação. Uma hipótese para isso é que, para economizar, o BC tenha, por exemplo, mandado imprimir uma nota de R$ 100 no lugar de cinco de R$ 20 ou de 50 de R$ 2.
Corte
Defensor da austeridade fiscal do setor público para a contenção da inflação, o BC provou do próprio "remédio": o orçamento da autoridade monetária com custeio administrativo e despesas com investimento foi cortado em 28% neste ano.
Dados obtidos pelo jornal O Estado de S. Paulo mostram que, para a produção de cédulas e moedas, o Departamento de Meio Circulante teve aprovados R$ 208,1 milhões em 2014. Nessa conta estão também a produção de moedas comemorativas, como as da Copa do Mundo, que são mais caras. Desse valor, R$ 205,6 milhões já foram gastos até o dia 10 de outubro. Em 2013, o orçamento para a fabricação de dinheiro foi 500% maior: o BC tinha R$ 1,261 bilhão, do qual R$ 1,234 bilhão foi efetivamente gasto.
O BC admite que a contenção de gastos atrasa a reposição das notas desgastadas e danificadas pelo uso por novas cédulas. "O BC vem buscando aumentar o prazo de circulação das notas, sem contudo descuidar-se de recolher aquelas com elevado nível de desgaste", disse, em nota.
Em média, a vida útil das cédulas de pequeno valor, que circulam mais, é de pouco mais de um ano. As novas notas, da segunda família do real, receberam uma camada de verniz para aumentar a vida útil.
Neste ano, foram colocadas em circulação 690 milhões de unidades de novas moedas - número superior à quantidade que foi fabricada. Ou seja, o Banco Central tinha unidades fabricadas guardadas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

SÃO PAULO:...Balão pode ter causado incêndio na Serra da Cantareira, dizem bombeiros.





Incêndio Serra da Cantareira (Foto: GloboNews)
Incêndio atingiu átea da Serra da Cantareira durante
três dias (Foto: Reprodução / GloboNews)

Fogo durou três dias e foi controlado às 18h30 desta terça-feira (14).
Três helicópteros da PM foram usados no trabalho de combate às chamas.

O incêndio que atingiu a Serra da Cantareira desde domingo (12) pode ter sido causado por um balão que caiu na região, segundo o Corpo de Bombeiros. O fogo foi controlado por volta das 18h30 desta terça-feira (14). A extensão da área atingida ainda não foi calculada. Segundo o capitão Marcos Palumbo, porta-voz da corporação, moradores da região viram vários balões sobre a área no fim de semana.
“Eles relataram que um síndico viu um balão no domingo e foram vários os balões vistos. Vegetação seca e um balão, é incêndio desse daqui”, afirma Palumbo. Soltar, fabricar, vender ou transportar balão é crime ambiental. A pena varia de um a três anos de prisão e multa.
Os trabalhos de contenção das chamas foram suspensos na noite de segunda-feira (13) por causa da baixa visibilidade na região, que ameaçava a segurança das equipes da corporação. Eles foram retomados na manhã desta terça. Ao todo, 40 bombeiros, dez guardas do Parque da Cantareira e 15 da Defesa Civil de Guarulhos se dividiram em três grupos e precisaram abrir caminho no meio da mata para chegar aos focos de incêndio.
Também foi necessário o apoio de três unidades do helicóptero Águia da Polícia Militar (PM). Com o auxílio de um cesto, a aeronave recolhia água de um lago quase seco, localizado próximo ao aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, e a despejava área de mata em chamas.
A vegetação seca colabora para que as chamas se espalhem com mais facilidade e dificulta o trabalho, segundo o capitão Marcos Palumbo. Além do trabalho pelo ar, o combate ao incêndio foi feito com abafadores e bombas d’água que eram carregadas nas costas dos bombeiros. A prioridade dos atendimentos, segundo a corporação, serão incêndios que possam atingir residências.



Bombeiros vão retomar tentativa de controle do incêndio na Serra da Cantareira - GNews (Foto: Reprodução/GloboNews)
Bombeiros precisaram de três helicópteros Águia para combater chamas  (Foto: Reprodução/GloboNews)
Na segunda-feira, dia mais quente de outubro, os bombeiros receberam vários chamados para combater focos de incêndio em São Paulo. A corporação recebeu um pedido de atendimento deste tipo a cada 8,5 minutos no estado de São Paulo. Desde junho, foram registradas 393 ocorrências. Nesse período, a área de vegetação destruída corresponde a 32 mil campos de futebol. Para evitar queimadas na estiagem, os bombeiros recomendam que não se jogue bitucas de cigarros na estrada ou em avenidas, nem depositar lixo, como vidros, em terrenos baldios.
Temperatura alta
O calor de 35,9ºC registrado nesta segunda-feira foi a temperatura mais alta verificada na cidade de São Paulo em outubro. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a marca foi alcançada por volta das 15h na estação oficial no Mirante de Santana, na Zona Norte. A umidade relativa do ar chegou a 13%.
O recorde de temperatura do ano aconteceu no dia 7 de fevereiro, quando os termômetros registraram 36,4°C. O recorde absoluto foi em janeiro de 1999, quando foi registrado 37,7°C.
Além da medição oficial usada em comparativos históricos, realizada sempre pelo Inmet em Santana, o calor na capital também foi medido em outros bairros pelo o Centro Gerenciamento de Emergências (CGE), órgão da Prefeitura de São Paulo.
O CGE verificou máxima de 37,8°C na região do Jaçanã-Tremembé, também na Zona Norte. A sensação térmica chegou a 39%. A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC) colocou toda a cidade em estado de alerta para baixa umidade do ar.

segunda-feira, outubro 13, 2014

INTERNACIONAL: Ciclone mata 24 pessoas no leste da Índia e causa temores de inundações.

Linhas de transmissão de energia e ônibus foram derrubados por ciclone que atingiu cidade indiana de Visakhapatnam nesta segunda-feira (13) (Foto: REUTERS/R Narendra)
Linhas de transmissão de energia e ônibus foram derrubados por ciclone.



Hudhud perdeu força, mas ainda deve provocar fortes chuvas.
Milhares de morares estão refugiados em abrigos; casas foram destruídas

O número de mortos na passagem de um poderoso ciclone que castigou o litoral leste da Índia subiu para 24 nesta segunda-feira (13), enquanto a tempestade enfraqueceu e seguiu para o interior do país deixando um rastro de destruição e temores de enchentes repentinas causadas pelas forte chuvas.

Com ventos de até 195 km/h, o ciclone Hudhud atingiu a costa dos estados de Andhra Pradesh e Odisha no domingo, forçando milhares de morares litorâneos a se refugiarem em abrigos para tempestades.
Na cidade portuária de Visakhapatnam, com 2 milhões de habitantes, trabalhadores do governo começaram a remover árvores arrancadas do chão que bloqueavam estradas, a restaurar o fornecimento de energia, a restabelecer linhas de comunicação e a remover destroços como outdoors e telhados de ferro que foram arrastados pelas fortes rajadas.



Barcos foram danificados por passagem de ciclone na cidade de Visakhapatnam, na Índia, nesta segunda-feira (13) (Foto: REUTERS/R Narendra)
Barcos foram danificados por passagem de ciclone na cidade de Visakhapatnam, na Índia, nesta segunda-feira (13) (Foto: REUTERS/R Narendra)
"Não sei quantos dias serão necessários para restabelecer meu negócio. Perdi tudo", disse Heusikeswa Rao, um comerciante de Visakhapatham, enquanto tentava juntar os pedaços de madeira e metal que antes formavam seu quiosque.
Autoridades de Andhra Pradesh, onde foram registradas 21 mortes, disseram que levantamentos iniciais registraram milhares de casas danificadas e uma ampla destruição em plantações de banana, cana-de-açúcar e arroz nos distritos de Visakhaptnam, Srikakulam, Godavari do Leste e Vijaynagaram.
Dezenas de milhares de pessoas continuavam em abrigos para ciclones pela terceira noite seguida por causa de danos causados às suas casas e pela falta de comida ou água potável em suas vilas, disseram autoridades.
O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, disse que iria visitar a área nesta terça-feira. "Tenho recebido atualizações constantes sobre o ciclone Hudhud... Visitarei Visakhapatnam amanhã e tomarei prumo da situação", tuitou o premiê.
De acordo com a agência meteorológica da Índia, o Hudhud perdeu força, mas deve provocar fortes chuvas no norte e nordeste da Índia e, eventualmente, nevascas quando atingir as montanhas do Himalaia.
Trabalhadores de ajuda humanitária alertaram que as chuvas tem a probabilidade de inundar grandes áreas rurais.

IMAGENS DO DIA: Shitang china, e Cidade do Kuwait, capital do emirado árabe.

 - Pessoas observam grandes ondas na cidade de Shitang, no leste da china. Devido ao tufão Vongfong, a região costeira do país asiático foi atingida por ondas mais fortes e ficou em alerta


Sol se põe no horizonte da principal rodovia da Cidade do Kuwait, capital do emirado árabe. Nesta semana, as temperaturas locais caíram para menos de 40º C -- elas chegam a 50ºC no verão

domingo, outubro 12, 2014

MUNDO: Conheça as 11 estações de trem mais incríveis do mundo.

1º-)   Melbourne, Austrália - Originalmente construída em 1859, a estação Southern Cross Railway, em Melbourne, foi reformada em 2005 e agregou ao seu design o inusitado teto em forma de ondas. A estação ainda tem um mural que conta a história dos meios de transportes através dos séculos


2º-)   Lisboa, Portugal - A estação Gare do Oriente possui um teto super diferente, que lembra a estrutura de uma folha. O "esqueleto" externo da estrutura abriga 8 plataformas de trens 


3°-)   Antuérpia, Bélgica - A estação Antwerpen-Centraal tem um mix tão grande de referências que é impossível definir seu estilo arquitetônico. Seu domo e a vasta estrutura de vidro do teto deram ao lugar o apelido de Railway Cathedral, por parecer uma igreja


4°-)   Londres - Famosa por ter aparecido na série Harry Potter, a estação King Cross possui uma estrutura de aço de 20 metros que fica no terminal Victorian


5°-)  Roterdã, Holanda - A entrada da Centraal Station é uma das coisas que mais chama atenção no lugar: o espaço gigante tem forma de um bulmerangue e é feita de aço inoxidável e madeira



6°-)  Estrasburgo, Fraça - Na estação Gare de Strasbourg o teto também chama a atenção: o prédio, original de 1880, ganha um ar moderno com a estrutura de vidro curvada que o revestiu 


7°-)   Bombaim, Índia - A Chhatrapati Shivaji Terminus é a estação de trem mais movimentada do país. Seu projeto é inspirado na arquitetura gótica


 8°-)  Liege, Bélgica - A estação Liege-Guillemin contempla uma enorme estrutura de aço e vidro que parece ter saído em um episódio dos Jetsons. O teto curvado imita o movimento de uma onda, para simbolizar o movimento de passageiros que frenquentam o lugar


9°-)  Nova York - Quando abrir em 2015, a estação WTC Transportation Hub vai ter duas "asas" retráteis em sua estrutura, feitas de aço e vidro, que vão permitir levar luz natural para plataformas que fiquem até 6 metros abaixo do nível da rua


10°-)  Nova York - Mais de 21 milhões de turistas visitam a New York's Grand Central Terminal todos os anos. A estação imponente conta com lustres de cristal para decoração e suntosas escadarias de mármore